Livros, teses e dissertações

ALBERTI, Verena; PEREIRA, Amilcar Araujo. Movimento negro e “democracia racial” no Brasil: entrevistas com lideranças do movimento negro. Rio de Janeiro: CPDOC, 2005.

ALBERTO, Paulina L. Terms of inclusion: Black intellectuals in twentieth-century Brazil. North Carolina: Chapel Hill, 2011.

BARRETO, Raquel de Andrade. Enegrecendo o feminismo ou feminizando a raça: narrativas de libertação em Ângela Davis e Lélia Gonzalez. Mestrado em História (Dissertação). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2005.

CORRÊA, Paulo; SCHUMAHER, Schuma. Minas de Quilombos. Brasília: Ministério da Educação (MEC), 2008.

CUNHA, Olívia Maria Gomes da. Depois da Festa: movimentos negros e “políticas de identidade” no Brasil. In. ALVAREZ, Sonia E.; DAGNINO, Evelina (Org.) Cultura e política nos movimentos sociais latino-americanos. Belo Horizonte: UFMG, 2000. p. 333-380.

GONZALEZ, Lélia. A mulher negra na sociedade brasileira. In: LUZ, Madel T. (org.). O lugar da mulher, estudos sobre a condição feminina na sociedade atual. Rio de Janeiro: Graal, 1982. p. 89-106.

OLIVEIRA, Rosália Lemos de. Feminismo negro em construção: a organização do movimento de mulheres negras no Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro: UFRJ/Departamento de Psicologia, 1997.

MUNANGA, Kabengele. Rediscutindo a mestiçagem no Brasil: identidade nacional versus identidade negra. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

OLIVEIRA, Eduardo de (Org.). Quem é quem na negritude brasileira. São Paulo: Congresso Nacional Afro-brasileiro; Brasília: Secretaria Nacional de Direitos Humanos do Ministério da Justiça, 1998. RATTS, Alex & RIOS, Flavia. Lélia Gonzalez. São Paulo: Selo Negro, 2010.

SCHUMAHER, Schuma & BRAZIL, Érico Vital (Orgs.). Dicionário Mulheres do Brasil de 1500 até a atualidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

SCHUMAHER, Schuma & BRAZIL, Érico Vital. Mulheres Negras do Brasil. Rio de Janeiro: SENAC Nacional, 2007.

SILVA, Francisco Ernesto da. Candeia e a Escola de Samba Quilombo: a crítica ao processo de branqueamento das manifestações culturais afrobrasileiras. Graduação em História (Monografia). Universidade Guarulhos, 2008.

SOUZA, Neusa Santos. Tornar-se Negro: as vicissitudes do negro brasileiro em ascensão social. Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Graal, 1983.

VIANA, Elizabeth do Espírito Santo. Relações Raciais, Gênero e movimentos sociais: o pensamento de Lélia Gonzalez 1970-1990. Mestrado em História Comparada (Dissertação). Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS/UFRJ), 2006.

XAVIER, Giovana. A atualidade de Lélia Gonzalez. In. Coisa de pele: relações de gênero, literatura e mestiçagem feminina. Rio de Janeiro, 1880-1910. Dissertação de Mestrado (História Social). Universidade Federal Fluminense, 2005. p. 34-48.

XAVIER, Giovana. Brancas de Almas Negras? Beleza, racialização e cosmética na imprensa negra pós-abolição (EUA, 1890-1930). Tese (Doutorado em História), Campinas, Unicamp, 2012.


Comunicações

RATTS, Alex. As amefricanas: mulheres negras e feminismo na trajetória de Lélia Gonzalez. Comunicação apresentada no Fazendo Gênero 09: Diásporas, diversidades e deslocamentos, Santa Catarina, 23 a 26 de agosto de 2010.

_____. Os lugares da gente negra: raça, gênero, espaço no pensamento de Beatriz Nascimento e Lélia Gonzalez. Comunicação apresentada no XI Congresso Luso Afro Brasileiro de Ciências Sociais, Salvador, 07 a 10 de agosto de 2011.


Artigos em jornais e periódicos

BAIRROS, Luiza. Lembrando Lélia Gonzalez. Revista Afro-Ásia, UFBA, nº 23, 2000. _____. Nossos feminismos revisitados. Estudos Feministas/Dossiê Mulheres Negras, v. 3, n. 2, p. 458-463, Rio de Janeiro: IFCS/UFRJ, 1995.

CARNEIRO, Sueli. Mulheres em movimento. Revista Estudos Avançados, USP, 17 (49), 2003. p. 117-132.

FELIPPE, Ana Maria. Para (re) ver Lélia Gonzalez. Revista Eparrei, ano II, nº 04, 1º semestre 2003. p. 08-09.

FRIAS, Lena. O orgulho (importado) de ser negro no Brasil. Jornal do Brasil, 17 de julho de 1976.letr/

GONZALEZ, Lélia. A esperança branca. Folha de São Paulo, Caderno Folhetim, 21 de março de 1982, p. 05.

_____. Entrevista. Jornal O Pasquim, Rio de Janeiro, ano XVII, 20/03 a 26/03 de 1986, n. 871, p.08-10.

_____. Lélia fala de Lélia. Revista Estudos Feministas, n.2, 2º semestre de 1994, p. 383-386.

_____. Mulher negra, essa quilombola. Folha de São Paulo, Caderno Folhetim, 22 de novembro de 1981, p. 04.

_____. Racismo por omissão. Folha de São Paulo, Caderno Opinião, 13 de agosto de 1983, p. 03.

_____. Taí Clementina, eterna menina. In: Folha de São Paulo, Caderno Folhetim, 21 de fevereiro de 1982, p. 05.

HOOKS, Bell. Intelectuais Negras. Revista Estudos Feministas/Dossiê Mulheres Negras, v. 3, n. 2, p. 464-478, Rio de Janeiro: IFCS/UFRJ, 1995.

LIMA, Mônica. “Fazendo soar os tambores: o ensino de História da África e dos africanos no Brasil”. In. BRANDÃO, André Augusto. Cadernos PENESB 5. Niterói: EDUFF, 2000.

VIANA, Elizabeth do Espírito Santo. Lélia Gonzalez e outras mulheres: pensamento feminista negro, antirracismo e antissexismo. Revista ABPN, v. 01, nº01, março-junho de 2010.


Entrevistas realizadas para o Projeto Memória – Lélia Gonzalez

Eliane de Almeida - dia 17 de outubro de 2011.

Elisa Larkin Nascimento - dia 14 de outubro de 2011.

Januário Garcia - dia 28 de setembro de 2011.

José Luiz Fernandes Dias - dia 13 de outubro de 2011.

Pai Jair D’Ogum - dia 11 de abril de 2012.

Roselívia Almeida - dia 05 de maio de 2012.

Rubens Rufino - dia 20 de outubro de 2011.

Sueli Carneiro - dezembro de 2011.


Vídeos

I Encontro Nacional de Mulheres Negras – PT I. Acervo Digital de Cultura Negra – Cultne. Video Disponível em: http://www.cultne.com.br, acessado em 14 de outubro de 2011.

Marcha Negra 1988. Acervo Digital de Cultura Negra – Cultne. Video Disponível em: http://www.cultne.com.br, acessado em: 14 out. 2011.

Entrevista concedida a Mali Garcia para o documentário “As Divas Negras do Cinema Brasileiro”. Lélia Gonzalez – parte 1. Duração: 10’16’’.Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=o9vOVjNDZA8&feature=related

Entrevista concedida a Mali Garcia para o documentário “As Divas Negras do Cinema Brasileiro”. Lélia Gonzalez – parte 2. Duração: 11’21’’.Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=aiTfzVKhsGw

Homenagem à Lélia Gonzalez – Associação de Mulheres Brasileiras (AMB), 1994. Acervo Rede de Desenvolvimento Humano, Redeh.

Lélia Gonzalez (1935-1994), por Sueli Carneiro. Duração: 2’03’’.Disponível em: http://www.acordacultura.org.br

Um Novo Jeito – Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM), 1985, 43 minutos. Acervo Arquivo Nacional, RJ.


Fontes Primárias (Acervo Lélia Gonzalez)

A mulher negra na luta. Informe Mulher/CNDM, nº08, novembro de 1988.

GONZALEZ, Lélia. Amefricanidade: Nanny. Revista Humanidades, ano V, 1988. p. 23-25.

_____. A presença negra na cultura brasileira. Galeria de Arte Moderna, Jornal Mensal de Artes, nº37, março 1977.

_____. As amefricanas do Brasil e sua militância. 1988.

_____. E a trabalhadora negra, cumé que fica? jornal Mulherio, ano II, nº 7, maio-junho de 1982, p. 09.

_____. Entrevista. Jornal do MNU, nº 19, maio-julho de 1991. p. 08-09.

_____. Entrevista. In: PEREIRA, Carlos Alberto M. & HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Patrulhas Ideológicas. São Paulo: Brasiliense, 1980. p. 202-212.

_____. Entrevista. Revista do CAEL, agosto 1983, p. 07-20.

_____. Festas populares no Brasil. Rio de Janeiro: Index, 1987.

_____. Mulher negra e participação. Comunicação apresentada no IIIº Congresso Internacional da Associação Latino-americana de Estudos Afro-Asiáticos (ALADAA), organizado pelo Centro de Estudos Afro-Asiáticos – CEAA e pelo Conjunto Universitário Cândido Mendes. Rio de Janeiro, 1-5 de agosto de 1983.

_____. Odara Dudu=Beleza Negra. Folder de Campanha de Lélia Gonzalez para Deputada Estadual pelo PDT/RJ, em 1986.

_____. O movimento negro na última década. In: GONZALEZ, Lélia e HASENBALG, Carlos. Lugar de Negro. Rio de Janeiro: Marco Zero Limitada, 1982.

_____. Por um feminismo afrolatinoamericano. Revista ISIS Internacional/Mudar, n.º09, Santiago, 1988.

_____. Prefácio. Cadernos Negros Poesia 05, Grupo Quilombhoje, São Paulo, 1982. p. 3-6.

_____. Racismo e Sexismo na cultura brasileira. In: Movimentos Sociais Urbanos, Minorias Étnicas e Outros Estudos. Ciências Sociais Hoje, ANPOCS, 1983.

_____. Relatório entregue à Fundação FORD, 10 de dezembro de 1984.