Quinta-feira, 20 de março de 1919. Rui Barbosa pronuncia no Teatro Lírico do Rio de Janeiro uma bombástica conferência sobre a questão social e política no Brasil. Amplamente repercutida na imprensa, principiava com uma longa referência ao Jeca Tatu, personagem do livro Urupês, de Monteiro Lobato. E seguia propondo avançado plano de reformas para o país. O jurista tarimbado incorporava em seu programa novas idéias em voga nas principais nações desenvolvidas.





Apesar de perder as eleições - o resultado das urnas apontaria 249.324 votos dados a Epitácio Pessoa contra 118.303 -, Rui Barbosa venceu em todas as capitais exceto no Amazonas e na Paraíba. "O general sem soldados mobilizara um formidável exército de consciências", conforme frisou seu biógrafo Luís Viana Filho.
As condições de vida nas grandes cidades agravam-se depois do início da guerra. É uma fase de intensa agitação. Em 1917 uma greve geral paralisa a maioria das fábricas de São Paulo e Rio de Janeiro. Na foto, o enterro de um grevista morto em choque com a polícia.


D
esde o início do século cresciam os movimentos por melhores condições de vida e trabalho. Com passeatas, comícios e greves, operários reivindicavam salários mais justos, diminuição das jornadas - que àquela época chegavam a 14 horas por dia - e regulamentação do trabalho das mulheres, gestantes e crianças.

A questão social tratada como caso de polícia: repressão ao movimento grevista de 1917
Leia Mais: ....Biografia de Monteiro Lobato
Homepage
Luta pela cidadania A construção da República O vôo da águia A questão social .
 
Histórico Links Créditos Índice Bibliografia