Desde os tempos de estudante Rui Barbosa participou ativamente de campanhas pelo fim do trabalho escravo. Fosse por meio da imprensa, em associações abolicionistas ou na tribuna, não cessava de combater o que julgava uma abominação moral e entrave ao progresso. Na Loja América, sociedade maçônica à qual se filiou em 1868, propôs a alforria, pelos maçons, de crianças do sexo feminino nascidas em cativeiro. Em 1885, quando são emancipados os escravos com mais de 65 anos, Rui protesta, pois o Projeto Dantas, que ele redigira, tinha maior abrangência.

 

Aprisionados na África... trazidos em navios abarrotados, em péssimas condições de higiene e alimentação... sujeitos a castigos corporais com requintes de crueldade que chegavam à mutilação e morte...


A partir de 1880 a luta contra a escravidão dissemina-se pelo país inteiro, animando a fundação de centenas de associações abolicionistas que difundem suas idéias pela imprensa, nas ruas, teatros e praças públicas. A onda anti-escravocrata conta com o apoio do exército, em que militares brancos, que lutaram lado a lado com soldados negros na Guerra do Paraguai, recusavam-se a perseguir escravos fugidos. Não era mais possível deter a marcha dos acontecimentos.
13 de maio de 1888: a Câmara aprova o decreto que extingue a escravidão no Brasil, último país ocidental a manter o trabalho servil.


Em frente ao Paço Imperial, onde a Princesa Isabel assina a Lei Áurea, o povo festeja a abolição do cativeiro


As mudanças no Projeto Dantas e a demora na votação da Lei dos Sexagenários provocaram protestos entre os abolicionistas. No projeto elaborado por Rui os escravos ganhariam a liberdade aos 60 anos, sem pagamento de indenização aos senhores. Acusado de ferir o "direito de propriedade", não foi aprovado pela Câmara.
7/11/1831 o governo brasileiro proíbe a importação de escravos, mas a lei não é cumprida
4/9/1850 sancionada a extinção do tráfico negreiro, conhecida como Lei Eusébio de Queirós
28/9/1871
aprovada a Lei do Ventre Livre, garantindo a liberdade aos filhos de escravas nascidos a partir daquela data, mantidos, porém, sob tutela dos senhores até os 21 anos de idade
1884 o Ceará e o Amazonas aprovam lei libertando todos os escravos nas respectivas províncias
28/9/1885 promulgada a Lei Saraiva-Cotegipe, ou Lei dos Sexagenários, concedendo liberdade aos escravos após completarem 65 anos
13/5/1888 a Lei Áurea declara extinta a escravidão no Brasil
Homepage
Luta pela cidadania A construção da República O vôo da águia A questão social .
 
Histórico Links Créditos Índice Bibliografia