Recife abrigou o primeiro curso superior do país - a Faculdade de Direito de Recife, transferida de Olinda no ano de 1854. Para lá Rui Barbosa se dirige em 1866, onde cursa apenas dois anos, chegando a fundar, com Castro Alves, também estudante de direito, uma sociedade abolicionista. Sentindo-se prejudicado pela nota dada por um professor, de cujos critérios discordou, vai para São Paulo em 1868
Ponto de efervescência cultural e boemia, os arredores da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, com suas livrarias, bares e cafés, congregavam jovens do Brasil inteiro. Assim como Rui, buscavam um diploma de bacharel e, ao mesmo tempo, iniciavam-se na vida política.
Faculdade de Direito do Largo do São Francisco
Juntamente com Castro Alves, que também se transferia para o Largo de São Francisco, Rui desembarca em Santos despertando a atenção pelos inúmeros caixotes repletos de livros que trouxera consigo. Como a maioria dos estudantes vindos de outras cidades, vai morar em repúblicas vizinhas à Faculdade.
Castro Alves
Com população beirando 50 mil habitantes, a São Paulo que Rui Barbosa conheceu ostentava lojas elegantes, jardim botânico, seminários, hospitais, hotéis, dois teatros e comércio sortido. Impulsionada pela expansão do café, a cidade da garoa ia deixando para trás a atmosfera provinciana e pacata, ingressando numa fase de contínuo progresso. Centro de São Paulo em meados do século XIX
          Leia mais:      Biografia de Castro Alves     Poeta dos escravos     
Homepage
Luta pela cidadania A construção da República O vôo da águia A questão social .
 
Histórico Links Créditos Índice Bibliografia