Verbetes                                                  Oswaldo Cruz  

Barão de Pedro Affonso (1845-1920)
Barão de Pedro Affonso
Nascido em 1845, o carioca Pedro Affonso Franco estudou medicina em sua cidade e em Paris. O título de barão lhe foi dado pelo imperador Pedro II em 31 de agosto de 1889, dois meses e meio antes da queda da monarquia.

Professor de patologia cirúrgica na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, ele criou em 1894 o Instituto Vacínico Municipal, de sua propriedade, com o objetivo inicial de desenvolver um serviço de vacinação contra a varíola na então capital do país, tendo sido seu diretor até morrer, em 1920.

O barão de Pedro Affonso foi diretor, também, do Instituto Soroterápico Federal, de sua fundação, em maio de 1900, a março de 1903, quando foi substituído por Oswaldo Cruz, até então diretor técnico, com o qual tivera divergências a respeito de questões técnicas e administrativas.

O Instituto Vacínico Municipal deixou de existir em 1920, quando a produção de vacina antivariólica passou a ser atribuição do Instituto Oswaldo Cruz.

A atuação científica do barão de Pedro Affonso, suas relações com as autoridades e os conflitos que teve com a nova geração de higienistas liderados por Oswaldo Cruz são tema do livro Vacina antivariólica: ciência, técnica e poder dos homens, de Tania Maria Fernandes, lançado pela Fiocruz.