Golpe Militar (1964)

Tomada do poder que instaurou no Brasil a mais longa ditadura militar da história da República, entre 1964 e 1985. Sob o pretexto de defender o país de uma suposta infiltração comunista, uma conspiração foi empreendida por uma cúpula militar para impedir que uma série de reformas diminuíssem os privilégios da classe econômica dominante. Motivado pelos interesses dos Estados Unidos no contexto da guerra fria, o golpe foi apoiado pelo grande empresariado, pelas empresas transnacionais, pela grande imprensa e por parte da classe média. No dia 1º de abril de 1964, o Presidente João Goulart foi deposto. Poucos dias depois foram cassados os direitos políticos de civis considerados ideologicamente perigosos, entre eles o então Embaixador do Brasil junto à ONU, Josué de Castro.

Imprimir este texto