Ato de Cassação

O então Embaixador Josué de Castro teve seus direitos políticos cassados por dez anos pelo Ato Inconstitucional nº1 do Regime Militar, em abril de 1964. O golpe militar interrompeu o processo de reformas de base promovidos pelo governo de João Goulart, que incluia a reforma agrária. A defesa dos interesses de poucos privilegiados, aliados aos interesses estrangeiros, principalmente norte-americanos, de manutenção do estado de dependência do Brasil, foi obtido através da força de uma ditadura que silenciou toda possibilidade de oposição. Durante os últimos anos de sua vida, residindo em Paris, Josué tentou em vão retornar ao Brasil.

Imprimir este texto