OPINIÕES MARCANTES DE JOSUÉ

"Sou um homem interessado no espetáculo do mundo"

"Denunciei a fome como flagelo fabricado pelos homens, contra outros homens"

No mangue, tudo é, foi ou será caranguejo, inclusive o homem e a lama”

A paz depende mais do que nunca do equilíbrio econômico do mundo. A segurança social do homem é mais importante do que a segurança nacional baseada nas armas... Portanto, para ser realista, a estratégia global do desenvolvimento deve basear-se numa premissa: todos os esforços devem ser envidados para promover a reconversão da economia de guerra do mundo numa economia de paz”

Na minha opinião, uma das mais altas prioridades para o terceiro mundo é a formação humana, a formação de homens responsáveis e capazes de pôr em ação esta estratégia global. É preciso integrar em um só mundo as parcelas justapostas das economias contraditórias, e isto é a tarefa do homem de amanhã. Para levar esta tarefa a bom termo, é necessário preparar esse tipo de homem”

Só um novo tipo de homens capazes de ousar pensar, ousar refletir e de ousar passar à ação poderá realizar uma verdadeira economia baseada no desenvolvimento humano e equilibrado.”

... A impressão que eu tinha era de que os habitantes dos mangues - homens e caranguejos nascidos à beira do rio - à medida que iam crescendo, iam cada vez se atolando mais na lama”

Os países do Terceiro Mundo são subdesenvolvidos, não por razões naturais - pela força das coisas - mas por razões históricas - pela força das circunstâncias. Circunstâncias históricas desfavoráveis, principalmente o colonialismo político e econômico que manteve estas regiões à margem do processo da economia mundial em rápida evolução.”

"Mais grave ainda que a fome aguda e total, devido às suas repercussões sociais e econômicas, é o fenômeno da fome crônica ou parcial, que corrói silenciosamente inúmeras populações do mundo"

Cedo me dei conta desse estranho mimetismo: os homens se assemelhando em tudo aos caranguejos. Arrastando-se, acachapando-se como caranguejos para poderem sobreviver”

O desenvolvimento é a ascensão humana. (...) Só há um tipo de verdadeiro desenvolvimento: o desenvolvimento do homem. O homem, fator de desenvolvimento, o homem beneficiário do desenvolvimento. É o cérebro do homem a fábrica de desenvolvimento. É a vida do homem que deve desabrochar pela utilização dos produtos postos à sua disposição pelo desenvolvimento.”

As condições estruturais dos países subdesenvolvidos – que impedem assim, as transformações necessárias ao verdadeiro desenvolvimento. E sobretudo a repartição tradicional, baseada num regime de propriedade de terra muito desigual, e outros privilégios acumulados, que não permitem a utilização racional das forças produtivas”.

O problema do subdesenvolvimento não é exclusivo dos países periféricos: é antes um problema universal, que só pode ter soluções igualmente em escala universal"

É para lutar contra esta discriminação, que divide o mundo em dois mundos (uma minoria de nações em expansão dinâmica e uma maioria em estagnação estática) que é necessário conceber uma verdadeira política de desenvolvimento, uma estratégia eficaz para promover o desenvolvimento global da humanidade, tendo por fim a valorização do homem em todo o mundo.(...)"

A tarefa é imensa, mas impõe-se pela urgência. Assistiremos, nos anos futuros, ou à integração econômica do mundo, ou à desintegração física do planeta. A paz depende mais do que nunca do equilíbrio econômico do mundo. A segurança social do homem é mais importante do que a segurança nacional baseada nas armas.(...) Portanto, para ser realista, a estratégia global do desenvolvimento deve basear-se numa premissa: todos os esforços devem ser enviados pra promover a reconversão da economia de guerra do mundo numa economia de paz”

É aos próprios países subdesenvolvidos que compete levar a cabo a parcela de maior responsabilidade e o esforço mais gigantesco, mas não poderão estes países sair do círculo vicioso do subdesenvolvimento para se inserirem no processo de desenvolvimento global do mundo, sem a cooperação internacional dos países mais avançados, que dispõem de um excesso de capitais, de técnicas e de conhecimentos. A cooperação internacional é, pois, indispensável à eficácia deste esforço de desenvolvimento.”

É necessário conceber um plano completamente novo de comércio internacional, que possa permitir aos países subdesenvolvidos intensificar as suas exportações a preços competitivos no plano internacional.”

Os investimentos (nos países subdesenvolvidos) devem ser feitos em obediência a verdadeiros planos de desenvolvimento econômico, concebidos em função dos interesses dos povos que vão participar na realização desses planos. É necessário, e é justo, que os doadores ou os investidores conheçam esses planos e estejam em condições de realizar os exames capazes de avaliar sua viabilidade e sua rentabilidade. Mas é preciso não confundir estes exames com ingerências inaceitáveis na vida política dos países considerados como beneficiários desses investimentos”


Imprimir este texto