Francisco Negrão de Lima, de pé, à direita. Ao seu lado, José Maria Alkmin. Na frente, Benedito Valadares

Francisco Negrão de Lima


Mineiro de Nepomuceno, Francisco Negrão de Lima (1901-1981) foi um apagado deputado federal antes de desempenhar papel importante na articulação do golpe que a 10 de novembro de 1937 impôs ao país o regime do Estado Novo. Ministro da Justiça no segundo governo Vargas, foi embaixador sem pertencer à carreira, tendo servido na Venezuela, no Paraguai, na Bélgica e em Portugal.

JK, seu amigo, nomeou-o prefeito do Distrito Federal, depois ministro das Relações Exteriores e, por fim, embaixador em Portugal. Em 1965, Negrão de Lima foi um dos dois candidatos de oposição ao regime militar a se eleger governador – ele no estado da Guanabara, Israel Pinheiro em Minas. Não por acaso, ambos apoiados por Juscelino.