1902-19321933-19541955-1961 • 1961-1976


O TEMPO DA AMARGURA (1961-1976)
1961 4/JUN JK, senador, é aclamado em Brasília, 1961 JK é eleito senador por Goiás, pelo PSD.
25/AGO Jânio Quadros renuncia à presidência da República. Setores de oposição civil e militar não querem a posse do vice, João Goulart. A crise é contornada com a adoção do regime parlamentarista.
7/SET João Goulart assume a presidência.
1963 6/JAN Plebiscito restabelece o regime presidencialista.
1964 13/MAR Realiza-se, no Rio de Janeiro, com a presença do presidente João Goulart, o "comício da Central do Brasil", em que se anunciavam medidas para levar a cabo as polêmicas "reformas de base".
19/MAR Homologação da candidatura de JK pelo PSD para a eleição presidencial de 1965. Rio de Janeiro, março de 1964 Convenção do PSD homologa a candidatura de JK à presidência da República nas eleições de 1965. Realiza-se em São Paulo a Marcha da Família com Deus pela Liberdade, contra o governo de João Goulart.
31/MAR Golpe militar depõe João Goulart.
2/ABR Ranieri Mazzilli, presidente da Câmara dos Deputados, é empossado na presidência da República.
10/ABR Sai a primeira lista de cassação de mandatos e suspensão de direitos políticos do regime militar.
11/ABR O general Humberto de Alencar Castelo Branco é eleito presidente da República pelo Congresso Nacional, com o voto de JK.
8/JUN JK no exílio em Paris Militar armado impede a aproximação do povo no embarque de JK para o exílio, 13/6/1964 Juscelino Kubitschek no aeroporto do Galeão (RJ) momentos antes de sua partida para o exílio, 13/6/1964 Juscelino tem seu mandato de senador cassado e seus direitos políticos suspensos por dez anos. Cinco dias depois, parte para o exílio.
1965 3/OUT Com o apoio de JK, Francisco Negrão de Lima e Israel Pinheiro elegem-se governadores da Guanabara e de Minas Gerais, respectivamente.
4/OUT JK após prestar depoimento em inquérito policial militar. Rio de Janeiro, 4/10/1965 JK e d. Sarah desembarcam no Rio de Janeiro, 4/10/1965 Primeira volta do exílio. É intimado a depor, no mesmo dia, no primeiro de vários inquéritos policiais-militares abertos contra ele.
27/OUT É decretado o Ato Institucional nº 2, que reabre o ciclo de cassações, extingue os partidos políticos e acaba com as eleições diretas para a presidência da República.
9/NOV JK parte outra vez para o exílio, abatido pelos massacrantes interrogatórios a que vinha sendo submetido.
1966 4/JUN Juscelino Kubitschek no enterro de sua irmã Naná em Belo Horizonte, 10/6/1966 É autorizado a permanecer no país durante 72 horas, para assistir aos funerais de sua irmã, Naná.
28/OUT Forma-se a Frente Ampla, que reunirá as maiores lideranças civis do país: JK, Carlos Lacerda e João Goulart.
19/NOV JK e Carlos Lacerda em Lisboa, novembro de 1966 É divulgada a Declaração de Lisboa, em que JK e Lacerda afirmam ter posto de lado as divergências passadas e se engajam na oposição ao governo militar.
1967 15/MAR O general Artur da Costa e Silva assume a presidência da República, sucedendo a Castelo Branco.
9/ABR JK no banco de investimentos Denasa JK retorna definitivamente ao Brasil, após 976 dias de exílio. Assume o cargo de diretor-presidente do Banco Denasa de Investimentos, criado com seus genros.
1968 5/ABR O governo militar proscreve a Frente Ampla. JK abandona definitivamente a política.
13/DEZ JK ao chegar na cerimônia de formatura onde foi paraninfo de uma turma de engenharia. Rio de Janeiro, 13/12/1968. Após a cerimônia, seria preso JK é preso no Rio de Janeiro, em seguida à decretação do Ato Institucional nº 5, e mantido incomunicável por alguns dias.
1972   Juscelino Kubitschek na sua fazenda em Luziânia (GO), 21/6/1976 Compra terras em Luziânia (GO) e vira fazendeiro.
1974   Inicia a publicação do livro em três volumes Meu caminho para Brasília.
JUN É eleito para a Academia Mineira de Letras.
1975 23/OUT É derrotado em eleição para a Academia Brasileira de Letras.
1976 18/JUN JK é homenageado ao receber o troféu Juca Pato. São Paulo, 18/6/1976 É eleito Intelectual do Ano de 1975 pela União Brasileira de Escritores, que lhe confere o troféu Juca Pato.
22/AGO Povo acompanha o cortejo fúnebre de JK para o cemitério de Brasília Cortejo fúnebre de JK a caminho do Aeroporto Santos Dumont (RJ). À frente, d. Sarah e suas filhas Destroços do Opala de JK Morre em acidente na via Dutra, quando viajava de automóvel de São Paulo para o Rio.
1981 12/SET É inaugurado em Brasília o Memorial JK, projetado por Oscar Niemeyer.