1902-1932 • 1933-19541955-19611961-1976


DIAMANTE EM FORMAÇÃO (1902-1932)
1902 12/SET Diamantina no início do século XX Juscelino aos 3 anos Nasce em Diamantina (MG) Juscelino Kubitschek de Oliveira, filho de Júlia Kubitschek e de João César de Oliveira.
1905   João César de Oliveira Com a morte do pai, muda-se com a família para o morro da Grupiara e, mais tarde, para uma casinha na rua São Francisco. Faz o curso primário, tendo a mãe como professora.
1914   Juscelino, o segundo da direita para a esquerda na última fila, no seminário de Diamantina Na falta de curso ginasial em Diamantina, ingressa no seminário diocesano da cidade.
1917   Conclui o curso de humanidades e, sem vocação para o sacerdócio, abandona o seminário.
1919   É aprovado em concurso para telegrafista dos Correios, em Belo Horizonte.
1921   Os telegrafistas Juscelino e Alkmin, 1923 É nomeado telegrafista-auxiliar e se muda para Belo Horizonte. Conclui em Barbacena os exames preparatórios para o curso superior.
1922   Entra na Faculdade de Medicina de Belo Horizonte. Até o fim do curso, trabalhará como telegrafista.
1927   Juscelino Kubitschek, bacharel em medicina, 1927 Forma-se em medicina. Trabalha na Santa Casa de Misericórdia, na Faculdade de Medicina (como assistente de clínica cirúrgica e física médica), na Caixa Beneficente da Imprensa Oficial e divide consultório com o cunhado, Júlio Soares.
1930   O dr. Juscelino Kubitschek (última fila, o segundo da esquerda para a direita) com colegas do curso do professor Chevassu. Paris, 1930 Passa sete meses na Europa. Em Paris, especializa-se em urologia. Conhece vários países e retorna ao Brasil pouco depois da vitoriosa Revolução de 1930, que levou Getúlio Vargas ao poder. Em Belo Horizonte, reassume seus empregos e monta consultório próprio.
1931   Nomeado para o Hospital Militar da Força Pública de Minas Gerais, como capitão-médico.
30/DEZ Sarah e Juscelino Kubitschek Casa-se com Sarah Gomes de Lemos.
1932   Frente de batalha da Revolução de 32: Juscelino Kubitschek, Bayard Lucas de Lima, Pinto de Moura e Flávio Neves Médico do 1º Batalhão da Força Pública para a Zona do Túnel da Mantiqueira, no sul de Minas, durante a Revolução Constitucionalista. Torna-se amigo de Benedito Valadares, delegado federal na região.